domingo, 26 de julho de 2009

Ainda Que a Vida Seja Dura


Tentei ser pra você o que eu nunca consegui

Se as folhas caem no outono?
Dizem, mas nunca vi
Nunca quis reparar em coisas que para mim
Não representam coisa alguma
Mas se as folhas caídas
Podem representar de algum ciclo algum fim
Isso pode ser interessante e válido para mim

Pois sei que cada vez que encontro um amor
Tento me afastar, mas ao mesmo tempo o encontrar
Me encontrar
Para que o meu medo se acabe
E o vazio que sempre senti em meu peito se preencha
Coisas que um grande amor fazer muito sabe

Sempre acreditei na melhora das pessoas
Sempre acreditei que eu teria o dom de melhorá-las
Mas pensei que eu conseguiria fazer isso com todos
Mas com você não consegui

Eu sempre tentei me encaixar na sua vida
Eu nunca consegui
Nunca consegui não porque eu não me encaixo na sua vida
Mas porque você não se encaixa na minha

Eu me pergunto sobre os meus sentimentos
Sobre a existência deles
Não vejo o motivo de eles terem sido despertados
Mas tenho total ciência do porquê foram arracandos
Tirados à força do meu coração

Sempre vi seus erros, seus defeitos
Mas nunca quis percebê-los
Meu amor queria permanecer cego
Pra lhe ter sempre por perto

Mas agora não houve saída
Vi que você sempre me abriria alguma ferida
E sem dó, sem razão!
Você nunca teve coração!
Você sabia que eu o amava
E por isso comigo brincava
Me manipulava

Meu esforço, minha dedicação
Foi tudo por você
Mas, enfim, foi tudo em vão

Agora eu apagarei os momentos tristes do passado
Esquecerei um a um cada antigo amado
Que nunca quiseram realmente ficar ao meu lado
Eu cansei dessa vida de tristezas, de amarguras

Mas vou viver!
Ainda que a vida seja dura


Raíssa Stèphanie

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta, vai... ._. O dedo não cai, não. xD