sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

É Pelo Que Tu És



Se eu te amo...
É pelo que tu és...
Se eu sinto a falta aqui no meu peito
É porque já não consigo esconder
E não consigo acreditar no que eu sinto

Eu pensava que não iria mais sentir
Isso que agora machuca por inteiro
Como proceder? Como esperar?
Como não atropelar as minhas palavras?
Como fazer com que elas saiam?

Sem que possam assustar
Sem que possam decepcionar
Sem que possam falhar

Eu não quero me afastar
Eu não quero só sonhar
Não deixe que o silêncio
Me torture mais

Como posso te falar?
Como posso respirar?
Não sei o que pode mais me matar

Se é o silêncio
Se é o desprezo
Se é o medo de me decepcionar

Não há prova de que há chances
Não há prova de que eu alcance
Você! E que você me ame

Se eu te amo...
É pelo que tu és...
Se eu sinto a falta aqui no meu peito
É porque já não consigo esconder
E não consigo acreditar no que eu sinto

Como fazer?
Como proceder?

É bem forte não se pode conter

Se eu te amo
É pelo que tu és...


Letra e Música:
Raíssa Stèphanie

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Eu quero declarar


Ah! Eu quero declarar
Não quero mais te amar
Não quero ter você aqui a me machucar

Eu quero esquecer
O que me fez sofrer
Quero mudar de planos
E então te esquecer

Esquecer o que eu passei
Tudo o que eu chorei
Por um amor que se foi e não vai voltar
Então por quê ainda tenho que me importar?

Ah! Eu quero declarar
Não quero mais te amar
Não quero ter você aqui a me machucar

Eu quero esquecer
O que me fez sofrer
Quero mudar de planos
E então te esquecer

Vou mudar, vou viver
Apagar todo o meu sofrer
Vou me livrar
De tudo o que possa me machucar

Ser feliz, isso sim
É tudo o que eu quis para mim
E não deixar
Que haja alguém a me magoar
Com esses não vou mais me importar

Isso é o que eu quero declarar!


Letra e Música:
Raíssa Stèphanie

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Estranha falta que um estranho me faz


É por não querer me magoar que acabo me magoando
Não sei por qual caminho seguir
Talvez eu passe por um baque maior
Por isso não quero tentar

É tão estranha a falta que você me faz
É tão estranha a dor que aos poucos me desfaz

Não, eu não posso arriscar
Estranhos um e outro
Estranhos um ao outro
É difícil acreditar

Talvez um pouco de convivência
Estabeleça alguma chance
Algo que te chame atenção
E que me proponha do meu sonho um alcance

Mas como proceder?
Será tão difícil algo acontecer...
Que este estranho me ame,
Tampouco que vá me corresponder


Raíssa Stèphanie