sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Então, Esqueça!



Então esqueça
Esqueça os momentos não vividos
Esqueça o "Eu te amo" que por mim não foi dito
Esqueça o sentimento que eu não declarei
Esqueça o beijo caloroso que não dei
Esqueça o que se deixou por fazer

Esqueça, para que eu possa esquecer
Para que eu possa enterrar minhas fraquezas
Para não lembrá-las e depois me arrepender

Imploro que esqueça
Imploro-te em vão
Pois não se pode esquecer o que não foi
Só resta conformar o coração

Faltou-me pulso
Quem deve esquecer sou eu
Que sou culpada de minha própria frieza

Mas, ao menos, me esqueça
Para que eu obtenha o castigo meu


Raíssa Stèphanie

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

A Chuva e Você


Quando a saudade bate em meu peito
Não sei mais o que fazer
A dor se torna tão grande
Que não dá para esconder

Você não está aqui
Para me fazer sorrir
Para que eu possa dividir
O que estou a sentir

Se você não está a me entender
Lembre que a chuva me faz pensar em você

Agora a chuva se tornou um paradoxo em mim
Não sei se choro de saudade
Ou se fico a sorrir
Pois sei que, de alguma forma, você está aqui
Em mim


Letra e Música:
Raíssa Stèphanie

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Pelo Menos




Já não bastam as desventuras
Vêm-me as falsas aventuras
E é assim que acabo
É assim que desabo

Esquecem-me e não
Se preocupam em lembrar
Por favor, alguém queira
Pelo menos um pouco se importar
Pelo menos um pouco me amar

Mera ilusão, mera divagação
Logo se percebe o esforço em vão
Quando a resposta traduz-se em um não
E os sonhos construídos se esvaem


Raíssa Stèphanie

É Tristeza



Tristeza não sei do quê

Se sei a causa
Não conforta em nada o meu sofrer

Raíssa Stèphanie

Um Vazio



Vazio que não sei o porquê

Se o sei
Não me vêm alternativas de como preencher

Raíssa Stèphanie

É Falta


Falta de não-sei-o-quê
Se o sei
Não me atrevo a dizer

Raíssa Stèphanie