sexta-feira, 23 de abril de 2010

"O meu aMor que se foi"


Seu mundo é diferente do meu
Quem dera comigo você compartilhar

Mas você não quer
Hesita em arriscar
Não quer descobrir se a nossa
Felicidade será ou não efêmera


Eu diria: Não se vá
O contrário do que você pediu a mim
E eu insistiria: Não vá
Mas você sempre partiria sem mim

Total contradição te pediria
Entre me amar e não me poupar

Mas, por sentir algo por mim,
Você decidiu me poupar
Sendo que poupar me traria lágrimas
E ainda sim você o fez
Dizendo-me: Vá!

Quem dera poder te amar
Quem dera neste mundo seu entrar
Mas você não quer, nunca quis
Teme tanto em me machucar

E a mim você deixou duas coisas
O entristecer e o melhorar
O amor não cultivado
E o dever de me valorizar

E dizer "29 vezes que eu te amo"
Poderá adiantar?
Insisto tanto em acreditar
Que você ainda vai voltar


Raíssa Stèphanie


-- # --

Só para esclarecimentos...
Semelhanças e referências a uma certa fonte, há sim.
Totalmente intencional, oras. ¬¬
Considerem também, além de outro objetivo principal, como uma homenagem a tal fonte. Como mostra de minha admiração. ^^
Mesmo que de forma estranha. :P

3 comentários:

  1. Como sempre cheia de inspiração e criatividade amigaa!! Suas palavras sao você e você é suas palavras!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Raíssa Stephanie... Gostei muito do seu blog, admiro as pessoas jovens que se ligam nas letras nesses tempos de tanto apelo visual universal. Voltarei aqui sempre. Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Claro que pode linkar meu blog no seu, fico mto feliz que tenha gostado...

    Achei seu blog bastante interessante também, estou seguindo. ^^

    Voltarei sempre te espero no meu também! =*

    ResponderExcluir

Comenta, vai... ._. O dedo não cai, não. xD